12.7.07

Eu me questiono. Até que ponto pode ir uma pessoa.

Até que ponto podemos realmente dizer que nunca faria tal coisa.

Pois nunca uma pessoa foi colocada em todos os mais variados contextos e provações.

O nunca é utópico.

Ele pode existir até o momento presente, nunca há o nunca cem por cento válido e seguro após o presente. A pessoa nunca sabe oq a espera.

Nunca.

2 comentários:

Sr. Eu disse...

Hum...

Acho que saber o que se faz e o que não se faz serve como um guia na vida. Um guia importante. Saber quem somos e o que queremos ser e buscar isso.

Claro que no meio do caminho surpresas podem aparecer. Mas quem sabe que caminho escolher apidamente volta para o seu de origem.

Neste caso, os desvios tornam-se exceções e não a regra.

Anônimo disse...

Perfeito!

Em momentos assim é que conhecemos um pouco mais de nós mesmos. E, muitas vezes, nos surpreendemos olhando uma situação de uma nova forma.
Apenas, crescemos.